como-montar-pc-gamer-passo-a-passo

Como montar um PC gamer passo a passo: componentes, preços e impacto no desempenho

Neste artigo, você vai aprender como montar um PC gamer passo a passo, para ganhar vantagem competitiva em qualquer tipo de esports que você joga ou deseja jogar.

Iremos orientá-lo no entendimento sobre cada peça para montagem de um PC novo ou mesmo atualização de seu PC atual.

Iremos dar a você algumas dicas para que possa montar uma máquina do tamanho do seu bolso, e assim aprender também como montar um PC gamer com pouco dinheiro.

Nós sabemos a alegria que é montar um PC gamer novo, comprar todas as peças, economizar dinheiro em determinados componentes, gastar mais em outros e montar o equipamento dos seus sonhos.

Se você está atrás desse sentimento este artigo é para você.

Seja você novato ou veterano em como montar um PC gamer, este passo a passo irá te ajudar na escolha dos inúmeros componentes disponíveis por aí.

Vamos falar de cada componente, seus preços e o impacto que eles podem ter em seus jogos. Segue então, como montar um PC gamer passo a passo!

Vamos jogar?

Como montar um PC gamer passo a passo

Veremos então como montar um PC gamer passo a passo do processador ao mouse, passando pelos tipos de armazenamentos e as vantagens de cada um. Se seu bolso não estiver cheio, não se preocupe! Você verá como montar um PC gamer com pouco dinheiro também.

Esta é a lista de componentes para PC que você precisa e irá conhecer:

  • Processador
  • Placa Mãe
  • Placa de vídeo
  • Memória RAM
  • Armazenamento (SSD ou HDD)
  • Fonte de alimentação
  • Gabinete
  • Teclado e Mouse

A  seguir, vamos conhecer cada um deles.

Processador

O processador ou CPU, do inglês Central Processing Unit, é essencialmente o “cérebro” do seu computador. É o segundo componente de maior impacto no desempenho de jogos, logo atrás da GPU (placa de vídeo), e é o componente mais importante do processamento de dados em seu PC.

Em alguns jogos, o processador pode realmente ser mais importante para obter altos FPS (quadros por segundo)!

As 3 coisas mais importantes a saber sobre um processador, no processo de como montar um PC gamer passo a passo, são:

  • Clock
  • Núcleos
  • Threads

A velocidade do clock é uma medida da velocidade de processamento em gigahertz (GHz).

Os núcleos são como vários processadores trabalhando individualmente para ajudar em uma só tarefa. Atualmente diversos aplicativos podem utilizar vários núcleos de uma vez.

Threads são como as linhas de trabalho que um processador pode lidar e fazem correlação direta aos núcleos, mas muitos processadores high-end permitem trabalhar com mais de uma linha de trabalho.

Nos processadores Intel essa tecnologia recebeu o nome de hyper threading, que adiciona um segmento adicional por núcleo, essencialmente criando um núcleo virtual adicional.

A contagem de núcleos e a velocidade do clock realmente servem apenas como medidas diretas de desempenho com processadores da mesma geração. Um processador quad-core de 3 GHz de 2012 terá um desempenho muito diferente de um processador quad-core de 3GHz lançado em 2019 graças às mudanças arquitetônicas subjacentes.

Quer mais dicas? Receba nosso Email semanal com dicas, artigos e notícias do mundo dos games, Stream e Esports Grátis:

Por esse motivo, e para a sua proteção no futuro, você sempre precisará comprar CPUs atualizadas e compará-las a seus irmãos ao tomar uma decisão de compra.

Se você quiser comparar CPUs diferentes, recomendamos usar uma ferramenta como o UserBenchmark para ver como elas se comparam em termos de desempenho bruto.

Os processadores Intel são conhecidos por seu desempenho de núcleo único mais forte, tornando-os particularmente adequados para jogos. Entretanto, eles são criticados frequentemente por preços inflacionados e mais restrições ao overclocking.

Os processadores AMD são conhecidos por seu desempenho multi-core mais forte, tornando-os ideais para multitarefas e produtividade. Nos últimos anos, o desempenho de um único núcleo melhorou significativamente, quase alcançando a Intel. Os processadores AMD tendem a ser muito mais baratos e ser um ótimo custo benefício.

Placa Mãe

Você escolheu sua CPU. Agora você precisa de uma placa-mãe compatível. E se a CPU é o cérebro de seu PC a placa mãe é o coração dele.

A placa mãe não recebe esse nome atoa. É nela que tudo se liga e se comunica entre todos os diferentes hardwares.

Como acontece com qualquer peça na montagem de um PC, há muitas opções, desde placas mãe simples até placas repletas de recursos com todos os tipos de cores e detalhes.

O tipo de placa mãe que você precisa ao entender como montar um PC gamer passo a passo, dependerá, em grande parte, de qual CPU você comprou e de quais recursos você tem interesse.

Nem todas as CPUs funcionam com todas as placas mãe, portanto, certifique-se de escolher a certa. Recursos como overclock da CPU, iluminação e opções de conectividade são fatores que devem ser levados em conta ao comprar uma placa mãe.

Aqui nós recomendamos você a pegar marcas que tenham prestígio e são consideradas mais confiáveis como:

  • Gigabyte
  • ASUS
  • MSI
  • EVGA
  • ASRock

Comprar de um fabricante qualquer é arriscar todo seu investimento.

As placas-mãe têm o menor efeito no desempenho dos jogos. Você não precisa, necessariamente, comprar uma placa mãe para jogos para obter um resultado satisfatório.

Então, resumidamente, aqui o que vale é conferir:

  • sua compatibilidade com o processador;
  • suas portas de comunicação;
  • a empresa fabricante.

Placa de Vídeo

A GPU (Graphics Processing Unit), ou apenas, placa de vídeo, será o componente que mais impacta no desempenho de seus jogos (pelo menos na maioria dos títulos) e por isso, é onde você mais deve se concentrar ao aprender como montar um PC gamer passo a passo.

Para explicar como a GPU funciona, imagine seu jogo de tiro multiplayer favorito. A CPU está acompanhando o que os jogadores estão fazendo, onde estão no mapa, em que estão atirando, mesmo que você não consiga ver isso acontecendo. A GPU obtém essas informações e processa os gráficos reais que você está vendo, na resolução e nas configurações que você configurou.

Leia também: O que é MOBA? Entenda essa modalidade que domina o mundo de Esports

Enquanto a GPU é o componente mais importante na hora de pensar em como montar um PC gamer, ela ainda precisa da CPU para funcionar.

Se a CPU não estiver processando o que está acontecendo no jogo com rapidez suficiente, a saída visual da sua GPU ficará com gargalos, pois ela terá que esperar até que a CPU alcance o resultado.

Para entender completamente a relação entre os dois componentes para um gamer, indicamos que assista ao vídeo abaixo:

Como regra geral, tente não gastar menos de metade do seu orçamento de GPU em seu processador – isso pode ajudar você a evitar perder todo o potencial de sua placa de vídeo nos jogos.

Quando se trata de placas de vídeo, olhar para uma folha de especificações geralmente irá te confundir mais do que informar.

A velocidade do clock é ainda menos indicativa do desempenho geral aqui. Recomendo apenas usá-lo como uma métrica de desempenho entre a mesma placa de diferentes fabricantes.

A VRAM (Video RAM) é na verdade uma medida muito mais útil. Mas nem todos os tipos são criados igualmente. O GDDR5 é o padrão – não aceite nada abaixo disso. GDDR5X, GDDR6 e HBM (High Bandwidth Memory) são todos uma melhoria, mas em geral as regras acima ainda devem ser aplicadas.

  • Com 2 GB de VRAM, espere um desempenho decente em títulos de 1080p com texturas de definição padrão.
  • Com 4 GB de VRAM, espere um desempenho decente em títulos de 1440p, ou títulos de 1080p com texturas de alta definição.
  • Com 6 GB ou mais, espere bom desempenho em títulos VR, títulos 4K e títulos 1440p com texturas de alta definição.

Se você quiser entender exatamente o desempenho de uma placa de vídeo, é sempre melhor consultar os comparativos de mercado. Se você estava comprando uma GTX 1060, por exemplo, vale a pena jogar no Google “GTX 1060 Benchmarks“. Nós fizemos isso no Youtube e encontramos uma análise completo e comparativa, que pode te ajudar:

Memória RAM

RAM (do inglês: Random Access Memory), é o terceiro componente mais importante para o desempenho de jogos. Ele está vinculado diretamente ao seu processador, por isso afetará seu desempenho diretamente, especialmente se você estiver executando apenas a RAM de um canal.

Dica extra: use canal duplo ou quádruplo sempre que possível, ou a sua velocidade efetiva da CPU poderá despencar.

Além do dilema do canal único ou duplo, a velocidade da RAM geralmente não faz muita diferença em jogos ou multi tarefas comuns. Onde a velocidade da RAM brilha é em aplicações de produtividade.

O que mais importa com a RAM é a quantidade. Quanto mais RAM você tiver, melhor o resto do seu sistema estará gerenciando vários aplicativos e atendendo às necessidades de memória dos exigentes jogos atuais.

Abaixo, listamos as capacidades comuns de RAM e qual é a melhor opção para jogos.

  • 4GB – O mínimo absoluto. Adequado para jogos leves e tarefas básicas de computação. É facilmente superado pelos jogos modernos, no entanto.
  • 8GB – O meio feliz, por enquanto. Ótimo para jogos e multitarefa, embora alguns títulos de ponta tenham começado a consumir até mesmo essa quantidade de RAM. Isso é o melhor para hoje e pelo menos nos próximos anos.
  • 16GB – O melhor. Serão pelo menos 4 anos, se não muitos mais, antes que os jogos comecem a exigir essa quantidade de RAM em seu sistema. Esta é também uma ótima quantidade se você também usa seu PC para outros trabalhos que precisam de RAM.
  • 32GB – Só se você for algum profissional que precise disso em suas aplicações. Para jogos você ainda está muito bem servido com 16GB.

Armazenamento: SSD ou HDD

Isso é até simples. Um SSD, ou Solid State Drive, é uma unidade de armazenamento sem partes móveis, característica que o torna muito mais rápido que um HDD (disco rígido), mas também muito mais caro por GB de armazenamento.

Resumindo, se você quer qualidade, pegue um SSD. Os SSDs são mais duráveis e rápidos.

Se você quiser quantidade, pegue um HDD. Estes possuem mais espaço para armazenamento sem te custar um absurdo. Porém são menos duráveis.

Recomendo obter os dois. Um SSD com alguns bons gigabytes pode armazenar seu sistema operacional, seus programas e alguns de seus jogos favoritos, resultando em um sistema com um desempenho muito melhor. Tudo irá carregar mais rápido. Você pode até usar o seu SSD como um cache (algo como RAM).

Um disco rígido (HDD), por sua vez, pode ser usado para armazenar mídia e o resto de seus jogos, especialmente aqueles que não são multiplayer, onde o tempo de carregamento não importa muito.

Isso resultará em tempos de carregamento mais lentos para os jogos, mas não mudará nada sobre assistir a vídeos ou ouvir música.

Fonte de alimentação

A escolha da fonte de alimentação, é bastante simples, contanto que você siga algumas regras-chave.

Compre de um fabricante confiável. Fabricantes sem nome muitas vezes vendem fontes ruins por preços realmente baixos, o que é atraente, até que seu sistema seja frito ou pegue fogo (e não estou exagerando). Marcas de renome como Corsair, EVGA, Thermaltake e SeaSonic são algumas das boas opções que você pode confiar.

Verifique se você tem potência suficiente para o seu sistema. Em sites como o da SeaSonic ou OuterVision, você pode calcular qual a potência necessária para sua Fonte.

Em várias fontes você encontra o certificado 80+ que se refere à eficiência. Quanto maior a eficiência, menor o a energia que a fonte consumirá e menos calor será emitido.

Não compre fonte sem pelo menos 80 plus de certificação básica. Qualquer coisa menos que isso é um risco.

Gabinetes

Felizmente, este é o mais simples. Primeiro, escolha um tamanho que corresponda ao tamanho da sua placa mãe:

  • ATX;
  • MATX;
  • ITX.

Você também quer ter certeza de que sua escolha tenha espaço para sua GPU (Gabinetes ATX e MATX caberão até mesmo à maior das GPUs modernas). Gabinetes ITX, no entanto, são menores e dependendo da configuração, nem sempre terá espaço suficiente.

Depois de decidir o tamanho, certifique-se de encontrar um gabinete com suporte para entradas de fones e microfones além de USBs.

Você também precisa garantir que seu gabinete tenha uma configuração de resfriamento adequada. Se houver espaço para dois ventiladores de entrada e respiros para esses ventiladores, suas necessidades básicas de fluxo de ar provavelmente serão atendidas.

Para configurações de resfriamento de água, você deve encontrar caixas com espaço para a montagem de um radiador na parte superior. Isso é bastante comum nas construções da ITX, onde não há muito espaço para resfriadores de ar maiores.

Uma vez que você tenha conseguido compatibilidade e refrigeração o resto se resume a qualidade de materiais e preferência pessoal. Sua melhor maneira de avaliar o primeiro é conferir opiniões, o último é com você.

Teclado e Mouse

Mesmo com algo aparentemente simples como um teclado, há muitas opções. Você quer a sensação tradicional de um teclado de membrana ou o feedback tátil preciso dos teclados mecânicos? Você quer com fio ou sem fio? Quão importante é a iluminação RGB?

Há muitos teclados excelentes por aí, para que você possa encontrar exatamente o que funciona para você.

Já os mouses, para jogos, precisam ser robustos e aguentar muitos cliques. Para isso é muito importante ficar atento a qualidade dos materiais.

Como nosso objetivo são os jogos, é importante ter botões mapeáveis para você customizar da maneira que for necessária.

Além disso poder fazer o ajuste do DPI a qualquer momento, também é bem útil. Mas o mais importante no caso dos mouses, para mim, é o conforto. Portanto, certifique-se de encontrar um mouse que você se sinta bem usando.


Agora que você já sabe como montar um PC gamer passo a passo, é hora de ir em busca de atender outros tópicos importantes para melhorar sua performance e, quem sabe, construir uma carreira. Para isso sugerimos que siga para o artigo; “Como ser um gamer profissional: 12 dicas para o sucesso”.

E se você busca um curso mais detalhado, indicamos o Curso completo de PC Gamer

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro do mundo dos Games, Stream e Esports:

Comente Abaixo
5 comments on this post